0086UTILIZADORES ONLINE

Notícias

Ano de 2018 vai trazer novidades

Entrados que estamos em 2018, e esperando-se que tudo corra o melhor possível para todos em geral, e em particular para os que acompanham, e participam, nas provas da Runporto, é esta a altura ideal para antevermos o que o calendário de eventos para o ano que começa a correr nos pode trazer.

Vai haver novidades, e o calendário manter-se-á denso, e com algumas alterações, que lhe permitirão adaptar-se à conjuntura atual, também em função da procura que os vários eventos mostraram poder ter no passado recente.

Como foi noticiado, na pretérita sexta feira realizou-se em Braga a conferência de imprensa que apresentou à comunicação social a nova prova da responsabilidade técnica da Runporto, a Corrida do Adepto. Esta será uma prova - 10km de corrida cronometrada, 5 km de Caminhada – a realizar a 27 de janeiro próximo, dia da final da Taça CTT de futebol, mais conhecida no passado como Taça da Liga, e na qual cada participante terá a oportunidade de se inscrever identificando o seu clube desportivo do coração. O evento terá partida e chegada no Estádio AXA, onde costuma evoluir o Sporting C. Braga no futebol, e será curioso, depois, ver em estilo sondagem, ou seja, por amostragem, qual a percentagem de adeptos para os principais clubes portugueses na capital do Minho, embora decerto corra muita gente de fora.

Numa cidade muito conotada no passado com o benfiquismo, talvez o evento venha a mostrar agora, desta forma evidentemente empírica, uma nova divisão de forças quanto às amizades clubísticas. E sendo certo que o FC Porto não tem, atualmente, uma secção de atletismo ativa, que tanta importância deteve num passado não muito distante, talvez também o “resultado” da Corrida do Adepto mostre uma apetência dos corredores de pelotão para que o maior clube da Invicta volte a ser ativo no desporto mais importante a nível mundial.

No programa de provas da Runporto para 2018 serão criadas duas novas meia maratonas, o que coincidirá com o cancelamento de provas que nesses mesmos locais se realizavam. Trata-se de dar um passo no sentido de colocar no menu uma distância atlética estandardizada, com importantes repercussões tanto a nível nacional como internacional.

Assim, a nova Meia Maratona de Matosinhos Mar de Desporto realiza-se a 22 de abril, contendo em anexo uma Mini com 6km de extensão; deixam o programa, em conformidade, a Corrida do Mar e a Marginal à Noite. Depois terá lugar, a 20 de maio, a Meia Maratona de Esposende, acompanhada de uma Mini de 5 km, em substituição da Corrida da Primavera e também da Marginal à Noite.

De resto, o programa de provas manterá as suas pérolas indispensáveis ano após ano. As Corridas de São João terão lugar a 17 de junho no Porto e uma semana mais tarde em Braga, a Meia Maratona Sport Zone irá para a estrada a 16 de setembro, a Maratona do Porto correr-se-á a 4 de novembro e, como em 2017, a São Silvestre do Porto será festejada a 30 de dezembro.

Um programa a não perder, como sempre!

Rui Pedro Silva e Silvana Dias, últimos triunfadores do Troféu Runporto

Entretanto, para o ano de 2018 não se contará com a disputa do Troféu Runporto. Nestes termos, Rui Pedro Silva (Sporting CP) e Silvana Dias (SL Benfica), serão, até ver, os últimos triunfadores oficiais do Troféu, finalizado a 30 de dezembro de 2017 com a São Silvestre do Porto.

Atletas de gerações diferentes, também chegaram a este triunfo de maneira bem diversa. Rui Pedro, de 36 anos de idade (nascido a 6 de maio de 1981) só na São Silvestre, com os 25 pontos aí acumulados pela respetiva vitória, atingiu o topo, somando 110 pontos e destronando Vítor Oliveira. Antes, nas provas que contaram para o Troféu, tinha sido segundo na Meia Maratona de Braga (12 de fevereiro) e na Corrida do Mar de Matosinhos (2 de abril), duas vezes quarto, também, nas corridas de São João (Porto a 18 de junho, Braga a 25 de junho), e alcançara o seu primeiro triunfo a 26 de novembro, na Meia Maratona de Famalicão.

Silvana, de apenas 23 anos de idade (nascida a 5 de junho de 1994), já não necessitou de ir à São Silvestre do Porto para garantir o primeiro lugar, indo correr a São Silvestre em Lisboa, duas semanas depois de ter sido segunda na São Silvestre de Braga, a 17 de dezembro. Isto porque, antes e depois de um sexto lugar na Corrida Dia do Pai (Porto, 19 de março), acumulou decisivos 75 pontos com três vitórias no circuito, na Corrida do Carnaval, em Lousada (26 fevereiro), na Corrida do Mar, em Matosinhos (2 de abril) e na Corrida de São João de Braga (25 de junho), antes de fechar com os 15 pontos respeitantes ao terceiro lugar na Family Race (Porto, 5 de novembro), para o seu total de 98p.

close