0082UTILIZADORES ONLINE

Notícias

Corrida pela Selecção foi um êxito, embora mais tarde Portugal perdesse…

02.06.2012

Teve lugar este domingo a tripartida Corrida pela Selecção Nacional de Futebol, em apoio à participação do seleccionado luso no próximo campeonato europeu daquela modalidade, que em breve vai começar na Polónia e Ucrânia.

A corrida de 8km de extensão visava unir os lusos de Sul a Norte, de Faro a Oeiras, região de Lisboa, até ao Porto. Foi um êxito estrondoso, e não será por aqui que a selecção não irá dar alegrias. Números oficiosos apontam para 22500 presenças nas três vertentes do evento.

image_1image_2image_3image_4image_5image_6image_7image_8image_9image_10image_11image_12image_13image_14image_15image_16

Só na Invicta foram nove mil. Na prova organizada pela Runoporto.com, com o sol a espreitar amiúde entre as nuvens, houve uma participação maciça em tons de verde e vermelho, as cores da bandeira da velha Pátria lusitana desde a República. Êxito que já se esperava desde há dias quando se soube que os inscritos ultrapassaram os oito mil.

Quanto aos resultados finais, que significavam para o vencedor em cada sexo uma visita à Ucrânia para assistirem ao jogo Portugal-Holanda, há que dizer que no lado masculino os de atletas de elite se impuseram de forma mais visível que no lado feminino. Daniel Pinheiro, do Maia AC, foi o vencedor com 22m08s, seguido de Artur Rodrigues (NA Cucujães), com 22m15, e Luís Mendes (Cyclones, Viana do Castelo), com 22m19s.

image_1image_2image_3image_4image_5image_6image_7image_8image_9image_10image_11image_12image_13image_14image_15image_16image_17image_18image_19image_20image_21image_22image_23image_24

Nas senhoras ganhou Sara Carvalho, que na classificação mista geral se saiu muito bem, com um 17º lugar, fazendo o tempo de 25m39s. Depois chegaram Marta Martins, com 26m25s, e Evelina Shamarova, com 28m42s.

Importante era também quem seria sorteado, de todos os chegados, para a ida à Ucrânia para o Portugal-Holanda nos mesmos termos dos vencedores globais, e esse foi o dorsal número 8513, pertença de Aurélio Vieira.

Sem por em causa a fundamental unidade nacional, que a Invicta acima de todos sempre patrocinou, há que dizer que a vertente do Porto da Corrida pela Selecção foi a mais rápida de todas, com o vencedor de Oeiras, Bruno Fraga, a fazer 23m29s e o de Faro, Manuel Ferraz, a concluir com 22m42s.

image_1image_2image_3image_4image_5image_6image_7image_8image_9image_10image_11image_12image_13image_14image_15image_16image_17image_18image_19image_20image_21image_22image_23image_24image_25image_26image_27image_28

A iniciativa da Corrida pela Selecção foi um sucesso e no Porto já se sabia que nunca seria o contrário. Ao logo toda a velha história de Portugal sempre o povo do Porto esteve com os maiores desígnios da Nação, muitas vezes deixando para si os restos - porque é que nos chamamos tripeiros? - para dar ao reino e à expansão o melhor.

Hoje, domingo, uma vez mais assim foi, só que infelizmente, à noite na nossa capital, Portugal perdeu com a Turquia. Era um jogo treino, assim queiramos acreditar.

Oxalá, dirão todos os que correram hoje de Norte a Sul, isso seja corrigido dentro de uma semana com a Alemanha.

image_1image_2image_3image_4image_5image_6image_7image_8image_9image_10image_11image_12image_13image_14image_15image_16image_17image_18image_19image_20image_21image_22image_23
close