0111UTILIZADORES ONLINE

Meia Maratona SPORTZONE 2012

Meia Maratona Sport Zone 2012

Treino Powerade para a Meia Maratona Sport Zone

image_1image_2image_3image_4image_5image_6image_7image_8image_9image_10image_11image_12image_13image_14image_15image_16image_17image_18image_19image_20image_21image_22image_23image_24image_25image_26image_27image_28image_29image_30image_31image_32image_33image_34image_35image_36image_37

Domínio queniano na Meia Maratona Sport Zone entre mar de gente

Os fundistas africanos, e em especial os quenianos, dominaram a sexta edição da meia Maratona Sport Zone, que este domingo se realizou entre Porto e Vila Nova de Gaia, acabando destacados adiante de um mar de gente que uma vez mais inundou as ruas das duas cidades vizinhas irmanadas pelo Douro.

Benson Barus venceu nos homens Alice Mogire nas mulheres, e esta com um novo recorde da prova, mas ainda mais importante foi o facto de entre a Meia Maratona propriamente dita e a mini maratona/caminhada, 11775 pessoas terem participado, o que levou a que um cheque desse valor, em euros, pudesse ser endossado à associação de solidariedade social No Meio do Nada.

image_1image_2image_3image_4image_5image_6image_7image_8image_9image_10image_11image_12image_13image_14image_15image_16image_17image_18image_19image_20image_21image_22image_23image_24image_25image_26image_27image_28image_29image_30image_31image_32image_33image_34image_35image_36image_37image_38image_39image_40

A manhã das provas teve várias cambiantes quanto ao tempo prevalecente, começando a corrida em tons de algum frescor que se foi perdendo ao longo das mesmas, já que com o despontar do sol a temperatura aumentou significativamente e o vento também fez a sua aparição. Isso não impediu quer as corridas fossem lançadas em bom ritmo, embora sem a ambição de se chegar ao recorde masculino do percurso, o ano passado obtido pelo recordista mundial eritreu Zersenay Tadese, com 59m30s. No lado feminino, no entanto, Sara Moreira, que era a maior esperança portuguesa para uma boa classificação, acabaria por desistir cedo, acusando ainda falta de preparação para a nova época, deixando Alice Mogire e a etíope Kiros Reda em disputa só entre elas.

image_1image_2image_3image_4image_5image_6image_7image_8image_9image_10image_11image_12image_13image_14image_15image_16image_17image_18image_19image_20image_21image_22image_23image_24image_25image_26image_27image_28image_29image_30image_31image_32image_33image_34image_35image_36image_37image_38image_39image_40

Já no lado masculino os maiores candidatos foram seguindo no grupo de liderança, que passou em 29m31s aos 10km, e Rui Pedro Silva, agora com a camisola do SL Benfica, manteve um distância prudente logo atrás, como melhor luso. Já depois dos 15km o etíope Gebretsadik Abrha lançou um ataque que o isolou e parecia ser decisivo; no entanto o contra-ataque do queniano Benson Barus, um dos que vinha ao Porto com um máximo pessoal abaixo da hora, acabou por virar a situação nos últimos 2 km da prova e acabaria por se ele o vencedor.

Com 61m44s Barus obteve um bom tempo, seguindo-se na meta mais dois quenianos, Bernard Kitur (61m57s) e Evans Chebet (61m59s), enquanto Gebretsadik caía para quarto (62m36s).

image_1image_2image_3image_4image_5image_6image_7image_8image_9image_10image_11image_12image_13image_14image_15image_16image_17image_18image_19image_20image_21image_22image_23image_24image_25image_26image_27image_28image_29image_30image_31image_32image_33image_34image_35image_36image_37image_38image_39image_40

Rui Pedro Silva foi o melhor português, em 12º com 65m21s, repetindo o lugar do melhor luso o ano passado, e que fora Paulo Gomes, o qual desta vez acabou em 15º (65m40s), tendo Manuel Damião (65m38s) ficado um lugar acima. Daniel Pinheiro seguiu sempre com estes colegas lusos e terminou 16º, com 65m45s, um lugar adiante de Fernando Silva (66m13s).

Quanto a Alice Mogire esta fugiu à sua rival etíope longe de meta e em solitário completo logrou bater o recorde da prova, que detinha a queniana Pamela Chepchumba desde a edição de 2009, por um segundo, ao registar 70m23s. Kiros Reda (71m59s) acabou por ficar a minuto e meio da queniana enquanto Leonor Carneiro se cotava como a melhor portuguesa, em terceiro lugar com 73m33s. A marca da atleta do Maratona CP ficou a 28 segundos do seu máximo pessoal e valeu de longe a sua melhor participação na Meia Maratona Sport Zone, após três oitavos lugares conseguidos em 2008, 2009 e 2011. Logo a seguir a ela a acabaram Mónica Silva (4ª - 75m27s), Catarina Ribeiro (5ª - 76m02s), Sara Pinho (6ª -77m18s) e Sandra Teixeira (7ª – 78m35s).

image_1image_2image_3image_4image_5image_6image_7image_8image_9image_10image_11image_12image_13image_14image_15image_16image_17image_18image_19image_20image_21image_22image_23image_24image_25image_26image_27image_28image_29image_30image_31image_32image_33image_34image_35image_36image_37image_38image_39image_40image_41

No final Jorge Teixeira, director geral da Runporto.com era um homem bastante satisfeito, sobretudo pelos números de presenças no evento, mas sem negar a valia dos resultados obtidos “Tendo em conta que tivemos desta vez menos 75 por cento do que no orçamento do ano passado para atletas de elite, temos de olhar pela positiva as marcas alcançadas e também fazer realçar a obtenção do recorde feminino do percurso”, disse.

Muitas figuras públicas não quiseram estar de fora deste evento que cada vez mais marca a sua presença no panorama do atletismo nacional e a transmissão televisiva em directo pela RTP 1 significou um ampla propaganda para o atletismo e para as cidades do Porto e Gaia, que voltaram a viver momentos de grande entusiasmo num cenário para este tipo de provas único no mundo.

Edições

close